Meu revolucionário controle remoto – parte 2

Bem, eu tinha prometido no primeiro post que mais tarde eu iria colocar mais informações sobre o controle remoto depois que eu tivesse modelado ele melhor. Ele ainda não está como eu queria, o que provavelmente me obrigará a admitir que o SketchUp não vai dar conta do recado e que eu terei que dar uma estudada no Cinema 4D novamente. Mas como eu sou meio maníaco por aprender a fuçar em softwares, isso não é exatamente um problema.

controle-29-05

Essa imagem é praticamente a mesma que eu postei na outra vez, sem maiores explicações. Acredito que quem tenha dado uma mínima olhada nisso e tenha nascido antes de 87 consiga reconhcer o seletor girtório que costumava existir nos aparelhos de TV. Na realidade, foi esse seletor, e seu famoso PLÉC! que inspiraram esse troço que eu estou postando aqui. Fiquei com saudade do modo como se trocava os canais nas TVs antigas, e como a saudade não se extendia a levantar pra trocar de canal, concluí que dava pra resolve-la com um controle que tivesse o seletor nele.

diagrama-1Inicialmente eu tinha pensado em deixar o seletor apenas para os canais, e colocar sliders para o volume e pra outros controles, mas assim não teria como dar conta de todas as funções das TVs. Vamos à explicação dos ítens acima:

  1. ON/OFF – Para os que nasceram nos últimos minutos ou recém chegaram ao nosso planetinha patético, é preciso explicar que este botão serve para ligar e desligar a TV;
  2. A área circular no centro do seletor trata-se de um display de cristal líquido esverdeado, onde será mostrada a informação à função selecionada no momento;
  3. Seletor giratório propriamente dito. Cada vez que ele for acionado, irá alterar os parâmetros da função escolhida nos botões do controle remoto. Explicando de um modo mais simples: servirá pra trocar de canal, mexer no volume, cor, brilho, etc.;
  4. Botões de função. Os 6 superiores tem, cada um, um led respectivo, que quando aceso indica que aquela é a função selecionada no momento, sobre a qual o seletor girtório irá atuar;
  5. Janela de plástico translúcido por onde passa o raio infra-vermelho.

controle2

Obviamente, por mais que eu tenha me divertido inventando isso, meu controle remoto não existe nem tem – até o momento – nenhuma probabilidade de vir a existir além de um modelo 3D. De qualquer modo, minha idéia é brincar mais um pouco em cima desse modelo e ver se ele consegue ficar ainda mais interessante.

Prometo postar aqui qualquer avanço na minha invenção.

Um comentário em “Meu revolucionário controle remoto – parte 2”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *