O Cagão da Amil

Esteticamente apavorante e intelectualmente ofensivo, o novo comercial da Amil vem com força total com o objetivo de massacrar sonhos e esperanças de publicitários brasileiros por uma propaganda mais moderna.

É uma monstruosidade. Uma masturbação de efeitos visuais que apenas um norte-americano nos anos 80, ou o Hans Donner hoje seria capaz de cometer. Uma inegável porcaria.

De qualquer forma, já que eles começaram, vamos analisar o texto desse troço, para compreender porque dei o título acima ao post:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=59wzLjp2yik&w=570]

Quem está vendo pela primeira vez não entende a necessidade clara do cara já começar avisando que não está sozinho. Mas não precisarão muitos segundos a mais pra entender que é melhor dizer que não está sozinho pra tentar desencorajar as pessoas a cagarem o merda a pau.

Aos 12 segundos já sabemos que a culpa por estarmos expostos ao imbecil é dos pais dele e de todos os membros da família que o precederam.

Aos 26 segundos já dá pra desconfiar o que o cara cercado de raiozinhos e brilhozinhos e que acha que nenhum detalhe em volta dele parece igual andou tomando, né?

Aos 29, quando todo mundo já está afim de emboscar o filho-da-puta e por um fim na existência dele de uma vez por todas, ele nos avisa que terá que ser um trabalho sujo e nada discreto, avisando que ele NUNCA está sozinho.

Aos 45 segundos a Adobe já está se sentindo o criador da bomba atômica e arrependendo-se do que a sua criação causou à humanidade.

Finalmente, as 54 segundos o cagão/medroso/covarde avisa, com seus gosmentos cabelos ao vento, que ele não vai sozinho não.

Alguma dúvida de por que eu dei esse título ao post?

Pra finalizar, cabe comentar que eu só consegui achar o vídeo no youtube procurando por “amil pior”, pois só com Amil não aparecia. Hehehehe

3 comentários em “O Cagão da Amil”

Deixe uma resposta