Direitos Humanos Bem Trapalhões

Eu pretendia começar este post colando o link para o decreto que foi publicado dia 21 de dezembro de 2009 – o qual o presidente Mula afirma ter assinado sem prestar muita atenção – referente ao 3º Programa Nacional de Direitos Humanos, mas como o site do diário oficial afirma que eu digitei errado o código CAPTCHA que não foi pedido, tive a sorte de conseguir o link para o decreto aqui: http://www.ccr.org.br/uploads/noticias/pndh3.pdf.

Segundo as reportagens que irei colar a seguir, embora o presidente tenha escrito uma apresentação de 3 páginas para o decreto acima, ele o assinou sem muita atenção. Já os ministros Dilma Rousseff e Tarso Genro, segundo a reportagem, sabiam bem o que estavam cometendo.

Considerando o que é dito nas reportagens “coladas” abaixo e ao monte de besteira que o Lula escreveu na apresentação do decreto, acho que cabe fazer aqui um apanhado de links para lembrar a todos quem é a corja que nos governa hoje em dia.

Sobre o decreto linkado acima:

(meio fora de sink, mas dá pra entender perfeitamente)

(a vez do Jabor opinar sobre o assunto)

(e a do Alexandre Garcia)

Um pouco sobre a Dilma:

Alguns textos também:

Em outubro de 2009 o Tas já tava comentando sobre a censura que o decreto acima está tentando viabilizar:

Eu sinceramente espero que, para a surpresa completa desta catrefa, a internet seja o meio onde esse bando de cretinos vá se afogar na bosta este ano. Essa campanha terá a internet como meio liberado para eles infernizarem a nação e eu continuo dizendo que eles não sabem onde estão se metendo.

E as criaturas ainda tem coragem…

…de perguntar por que o Papa nunca é brasileiro!

Imagina a cara do bom e velho Bento XVI quando leu a notícia sobre o padre Adelir de Carli? Certamente o pobre Papa ficou com a mão espalmada no rosto, louco de vontade de esganar o padreco.

E Deus, então, que já anda em baixa? Imagina a situação dele? Pensem o seguinte…

Tá lá Deus, dando uma olhada em algo importante no mundo enquanto o padre conclui que é uma baita idéia se pendurar em balões de festa e alçar vôo perto do litoral. Leva com ele um celular sem bateria e um GPS, que ele nunca soube pro que servia. Deus, na turbulência infernal de sua onisciência (que certamente é um poder monstruosamente chato de se ter) acaba só virando os olhos em direção ao litoral catarinense quando São Pedro sacode fortemente a manga de sua túnica e diz: “Olha a merda que o cara tá fazendo!”

Deus olha e em micropentelhésimos de segundo já analisa a situação como um todo, concluindo que talvez seja a chance de mostrar o poder da fé para as ovelhas desgarradas. Rapidamente conclui que logo o céu do Brasil estaria tapado de retardados pendurados em balões de festa. Pensa em simplesmente derrubar o padre na água e deixá-lo viver. Mas todo mundo que tenha algum conhecimento de adminstração, e o altíssimo não é exceção, sabe que regras são regras e uma vez que se abra uma exceção: fudeu!

“Tchê Pedro, o negócio é jogar raio, chuva e pedra até derrubar a merda!”

“Certo chefe”.

O resto vocês puderam acompanhar no Terra, em meio às notícias da morta mais famosa do país.

Me orgulho dos meus amigos!

Existe uma série de coisas que faz com que nos orgulhemos das pessoas que gostemos. No caso dos amigos, coisas que eles fazem bem, idéias boas que eles tem. No caso de tu ser um pai ou uma mãe, praticamente qualquer merda que o rebento inventar de fazer.

Uma vez em mais um dos meus surtos de revolta contra o povo brasileiro, o Ivo me explicou uma coisa que tornou minha vida muito mais fácil:  “tu te irrita tanto com o povinho porque tu julga as pessoas por ti. Mas tu é inteligente, e gente inteligente costuma andar com gente inteligente, e por isso tem uma visão distorcida da realidade e se barbariza com os absurdos que o povo faz. Só que o povo não é nada inteligente”. Nem comecem a discordar porque ele tá certo. O povo é burro. Mas não é esse o ponto.

Comentei isso porque me orgulho da inteligência dos meus amigos. Ontem fui almoçar com o sérgio e comentei com ele que li no Terra “Alemão acaba com a Iris”. Eu pretendia comentar com ele que eu não entendia era como o cara podia ter pego aquele bagulho, mas a cara de mais completa perplexidade que ele fez me impediu de fazer qualquer comentário. Com uma cultura muito maior do que os amantes do BBB, o Sérgio estava tentando compreender porque diabos falar alemão poderia causar este tipo de dano aos olhos.

O conhecimento que ele precisa ter pra entender isso é realmente maior do que o do afegão médio normal brasileiro. Além disso, obviamente, a recorrência diária de absurdos publicados pelo Terra ajuda bastante a possibilidade de alguém entender algo tão fantástico.

Mas por fim, fiquei orgulhoso do Sérgio nem saber quem é o alemão, nem quem é a Iris/Siri, embora isso o impeça de entender a piada sobre ela ser a capa da edição de lançamento da revista BAGULHO.