E com vocês: WordPress 3

E finalmente saiu. Além do tema novo – Twenty Ten (esse que tá no blog agora), tem um monte de funcionalidades claramente provenientes do fato do WordPress estar cada vez mais sendo usado como um CMS profissional. São inúmeras as empresas digitais que o utilizam como plataforma de gerenciamento. E com as novas mudanças, ele está ainda mais preparado para essa tarefa.

Algumas das novidades do WordPress 3:

  • WordPress e WordPress MU se fundiram. Agora com apenas uma única instalação do WordPress já dá pra fazer uma caralhada de Blogs;
  • Update em Lote: agora existe um link “Updates” no menu Dashboard, onde dá pra atualizar até 15 plugins ao mesmo tempo. Além disso, atualizações de temas são feitas nesta mesma tela. Enquanto a atualização acontece, automaticamente o WordPress põe o site em manutenção, retornando ao estado normal assim que ela termina;
  • Menus Customizados: agora dá pra criar menus com os links que a gente bem entender. Nada de  “ou menu de categorias, ou menu de páginas”. Dá pra montar ele apenas com os links desejados, e colocar em áreas de navegação, ou qualquer área habilitada para widgets;
  • Contextual Help: aquele botão que antes tu clicava e te jogava no Codex agora mostra ajuda relativa à área que tu tá no gerenciador;
  • Suporte para redução de links, tipo o que se usa no Twitter, com possibilidade de escolher o serviço de “redução de links” que tu preferir;
  • Custom Post Types e Custom Taxonomies: sim! Dá pra criar tipos diferentes de posts, e criar hierarquia entre eles. Talvez não tão empolgante para blogueiros, mas definitivamente útil pra quem usa o WordPress como CMS;
  • e mais uma lista de coisas muito mais detalhadas aqui!

Ontem mesmo eu tinha ficado oficialmente de saco cheio do layout do meu blog (aquele esquema de cores ficava sempre bizarro, desconjuntava em monitores widescreen, e sacaneava posts sem fotos) e tinha até trocado o tema do blog pra um outro bem mais simples. A atualização de hoje me fez resolver testar esse tema novo do WordPress.

Vamos ver no que dá.

Lá vamos nós de novo…

E eu nem sei porquê. Talvez apenas porque pela descrição que o Pedro e o Marcelo deram ontem sobre esse troço, tenha me parecido empolgante. Talvez porque eu realmente queira um dia me prestar a escrever mais. Talvez só pra fazer mais um lixo na web.

Pensei em copiar o outro blog inteiro para cá. Mas, afinal, existe uma boa razão para a minha barba ser deste tamanho, e é exatamente a mesma pela qual não copiei nada. Nem vou copiar. Talvez um dia eu salve em um arquivo de word. Provavelmente esquecerei de fazer isso. Não importa. Vamos tentar de novo. Esse blog aqui parece mais fácil de mexer, mais maleável. Espero que seja mesmo.